Tempo de Vento, vento de tempo, redemoinho de amor...

Para todos os visitantes deste castelo que gostam de poesia;
cá está o bardo postando uma de sua autoria;
Se vós sois alguem com conflitante coração;
Talvez com esta prosa desperte em ti alguma emoção.

Boa leitura!



Tempo de Vento, vento de tempo, redemoinho de amor...

O dia passa e meu tempo flui como água;
As horas já escassas que voam ao vento;
Correm para o nada como o rio que deságua;
E a correnteza me arrasta apesar do quanto eu tento;

As horas passam e em ti sempre penso;
Me pego devaneando sobre eu e você;
Com as batalhas diárias todo meu corpo fica tenso;
Mas meus sentidos relaxam assim que encontro você;

O dia fica cinza corre sem meu consentimento;
Eu só desejo que você esteja aqui ao meu lado;
Eu só desejo ter você por mais um simples momento;
Desejo não viver mais com batalhas sempre ocupado;

Meus desejos, minha sina, o quanto desejo te rever;
Estagnado em minha fortaleza, meu interior em confusão
Confundo-me com sentimentos, e o tempo continua à correr;
Como parar o tempo, se não paro sequer meu coração;

O dia passa belo seguido de um crepúsculo encantador;
O cheiro da manha se perde e quando vejo ja é entardecer;
Por mais que tente não paro de pensar em meu amor;
Por mais que tente não consigo um segundo te esquecer;

Se o tempo é tão rápido como parece ser tanto tempo?
Se o tempo é tão curto porque parece ser tanto sem voce?
Se o tempo é como vento, para onde sopra nesse momento?
Serei eu uma rocha pensando no porque de não me mover?

Fico eu jogando pensamentos ao vento como poeta;
Talvez algo meu viaje num redemoinho nesse momento;
Palavras de amor entoadas de uma forma concreta;
De algum modo não perco tanto tempo nesse momento;

E aqui fico eu gastando meu tempo pensando em você;
Tempo de vento que se desvia das minhas obrigações;
Fico desejando o momento em que irei te rever;
Enquanto minha cabeça de vento de tempo pensa em nossos corações.
Tempo de Vento, vento de tempo, redemoinho de amor... Tempo de Vento, vento de tempo, redemoinho de amor... Reviewed by Vileblade on 6.9.10 Rating: 5

3 comentários