Dica de leitura: Assassins Creed


Tenho que admitir: eu devo ser o único habitante deste “Castelo” que nunca jogou Assassins Creed (deve ser porque sou o mais velho por aqui, sei lá), não faço a mínima ideia de como é o jogo, mas tive a oportunidade de ler todos os livros lançados no Brasil, e todos me fizeram virar fã da história do Credo dos Assassinos.


 Todos escritos por Oliver Bowden e lançados por aqui pelo selo Galera Record. Os livros são focados mais na ação dos personagens, deixando de descrever e expandir melhor algumas situações e acontecimentos, principalmente os Assassinos e os Templários. Apesar disto, o entretenimento é garantido.

O texto a seguir pode conter alguns pequenos spoilers...


Primeiro livro: Renascença

 É ambientado no século XV e mostra a vida de Ezio Auditore, filho de um membro do Credo que foi traído pelas famílias governantes das cidades-estado italianas. Com o tempo, Ezio descobre sobre o passado do pai e é treinado na arte dos Assassinos e conta com grandes mentores, entre eles Leonardo da Vinci e Nicolau Maquiavel. Ele se torna o maior Assassino de sua época, começando sua jornada com 17 anos e no final do livro conta com aproximadamente 45 anos. Luta contra as conspirações dos Templários, encabeçados por Rodrigo Borgia (futuro papa Alexandre VI), na busca pelos pedaços do Éden.



 Segundo livro: Irmandade

 Dando sequência às aventuras de Ezio, agora um mestre Assassino e enfrentando velhos e novos inimigos — como os filhos do papa Alexandre VI, César e Lucrecia. Mesmo perdendo aliados, amigos e sofrendo uma desilusão amorosa, o herói se mostra cada vez mais próximo da perfeição dentro das habilidades esperadas de um Assassino. Segue a busca por vingança contra os Templários e pelos pedaços do Éden, que continua de forma mais dinâmica e inteligente.





 Terceiro livro: A Cruzada Secreta

 Um novo Assassino surge, mas a história se passa muito antes de Ezio Auditore. Desta vez conhecemos a história de Altair, lendário mestre do Credo. Sua vida é narrada por completa, começando por sua juventude e arrogância, por ser um jovem mestre Assassino com habilidades acima da média. Sua arrogância o levou a cometer uma falha gravíssima e a ter que se redimir e recomeçar sua vida dentro do Credo como um membro desacreditado e desonrado. Altair aos poucos consegue aprender com seus erros e se tornar o maior de todos os mestres, redefinindo o Credo, aprimorando as habilidades dos Assassinos e mostrando toda sua habilidade até os últimos dias de sua vida. Um livro de fácil leitura, com narrativa rápida e cheia de reviravoltas.


 Quarto livro: Renegado 

 A história é narrada por duas pessoas, e em grande parte do livro por Haytham Kenway. Sua família sofreu um atentado, seu pai é assassinado, sua irmã raptada e ele passa a ser treinado para ser um frio assassino. Porém, o garoto destinado a ser um Assassino se torna um membro da Ordem dos Templários, mostrando uma ótica diferente dos livros anteriores. Outra parte do livro, porém bem menor, é narrada por seu filho, Connor Kenway, filho de Haytham com uma índia Mohawk, que separado do pai segue o caminho que o mesmo deveria ter seguido: se tornar mais um membro do Credo dos Assassinos. Este livro foi escrito de forma parecida com um diário, também possui narrativa rápida e assim como os demais envolve os heróis em passagens históricas e encontros com personagens históricos.
Dica de leitura: Assassins Creed Dica de leitura: Assassins Creed Reviewed by Hal Jordan da Silva on 28.2.13 Rating: 5

2 comentários

  1. Assassin's Creed é um dos meus jogos favoritos cara <3 eu tenho a maioria dos livros, tava lendo A Cruzada Secreta e a história do pai do Altair deixa o jogo e tudo mais interessante <3 amei amei, imagina como deve ser a morte dos pais do Ezio no livro *o* t-t

    http://shyandbrave.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir